Menino

Andava meio sem rumo pelas escadarias da parte oeste do Ganges, admirando como Deus foi generoso com esse pedacinho do planeta. Era fim de tarde, e a hora da cerimônia de devoção ao rio se aproximava. Justamente a deixa para crianças brotarem por todas as partes, oferecendo arranjos de flores montados em pequenas tigelas feitas com alguma folha resistente que lembra a de bananeira.

Depois de recusar várias ofertas, ele apareceu. Na bacia de metal que segurava com as mãozinhas encardidas, apresentava os arranjos mais feios da redondeza, com flores secas e carcomidas. Pedia o mesmo preço das outras crianças, 10 rúpias (cerca de R$ 0,40).

Era o mais maltrapilho dali. Estava sujo, com o shortinho jeans todo rasgado e pés descalços no chão imundo. Curiosamente, tinha os olhinhos mais brilhantes e a risadinha mais sincera. Mesmo com uma conversa limitada a “Ten rupees”, “No money” e “Yes, money”, veio seguindo ao meu lado por uns 20 minutos, dando pulinhos e tentando se comunicar em hindi vez ou outra.

Finalmente, a oferta final caiu para “Five rupees”, com os dedinhos de uma mão esticados. Eu disse o último “No money”, ele deu a última risadinha, e saiu em disparada para tentar a sorte com uma família indiana que passava por ali.

A cerimônia de devoção ao rio começou minutos depois. Me lembrei da minha família e dos meus amigos, muitos já com filhos tão amados e protegidos. Chorei copiosamente ao pensar no shortinho rasgado e nas flores carcomidas, sem entender o sentido de um mundo em que as crianças não foram feitas apenas para dar risinhos e pulinhos.

Anúncios

27 Comentários on “Menino”

  1. Carla disse:

    Ahh é de cortar o coração, te confesso que meus olhos se encheram de lágrimas só de ler…Muito triste essa realidade.

  2. Maira disse:

    É por isso que sempre procuro cuidar das crianças… Esta cena que te chamou a atenção na Índia corta o meu coração diariamente no Brasil mesmo….

  3. Felipe disse:

    Boa, garota. Você está aí pra isso mesmo, não é?! Fique bem. Bj. Recondo.

  4. E ai que brota o amor verdadeiro e incondicional pelo ser humano,e ai que vamos nos aproximando mais da doaçao …

  5. Mara Garcia disse:

    Débora, por mais que não seja fácil de entender sua mãe, eu e mais algumas pessoas chamamos isto de merecimento. Vamos plantar flores para colher flores. bjs e boa viagem.

  6. Livia disse:

    SNIF!

  7. Fábio Sanches disse:

    Muito lindo! Só em ler fico emocionado!

    • deborazampier disse:

      Voce que é ator já é uma pessoa naturalmente mais sensível e ligada nas coisas do mundo, Fabio. Mas confesso que nessa correria do dia a dia as vezes não consigo reparar nessas coisas fundamentais da vida, e é aí que essa viagem entra para uma mudança de rumos. Bj

  8. Juliano disse:

    Eu só consigo lembrar de “Quem Quer Ser Um Milionário” e lembrar que nem todos tem um destino sortudo como o de Jamal. Esse mundo grande e os tantos Dharmas que encontramos.

    • deborazampier disse:

      Estava andando por uns ashrams hoje vendo uns pensamentos dos gurus para sermos pessoas melhores e eles incentivam muito o retoagir, e nao apenas o agir focado em si mesmo. Tarefa da vida!

  9. Aline disse:

    é verdade! é mto triste mesmo! e tem tantas crianças assim nesse mundo!! =/ bjs.. fica com Deus!

  10. Aline disse:

    realmente, é de cortar o coração! gostei da comparação com as flores! Vamos ficar em paz…. Deus proverá um caminho e nascerá um lindo jardim com mtas flores e frutos! bjs.

    • deborazampier disse:

      Não que não tenha isso no Brasil, mas aqui estou de espectadora, muito mais aberta para observar as coisas. E realmente é muito triste quando paramos para pensar mais no assunto…

  11. Dalva disse:

    Querida as crianças são flores do jardim do mundo. Os jardineiros somos nós, os adultos.
    Bjs e que Deus te abençoe e te ilumine hoje e sempre amém.

    • deborazampier disse:

      Acho que estamos precisando nos aprimorar nesse trabalho de jardineiros, para essas florzinhas nunca secarem antes da hora. Não esta certo o mundo do jeito que esta nao. Bj


Comentários aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s