O que queremos

Minha amiga disse ontem que adorou ser citada no post 2013. Talvez porque moramos longe, talvez porque nos falamos menos do que devíamos, ela não saiba exatamente porque está no hall eterno das pessoas queridas.

Quando cheguei do interior de São Paulo, tinha pouco mais a oferecer que expectativas exageradas e promessas de boas risadas. Já ela tinha tudo, e ainda assim arrumou espaço para me acolher e fazer da minha Brasília um lugar melhor.

Nos últimos anos, e especialmente nessa fase pré-viagem, outras pessoas assim apareceram, ajudando e incluindo sem pedir nada em troca. E eu sempre me surpreendo, dado o contraponto com a inclinação meio egoísta da realidade em que vivemos.

Adoramos quando somos bem tratados por um estranho, mas a motivação para ajudar um desconhecido não é lá das melhores. Esperamos que nossos amigos movam montanhas, mas não é raro estarmos super ocupados quando eles precisam de alguma coisa. Desejamos ser queridos por todos, mas mal paramos para ouvir o outro com mais atenção.

Esse sabático não é apenas uma quebra de rotina. É o momento de consolidar valores para toda a vida.

Anúncios

2 Comentários on “O que queremos”

  1. Maria Cecília Rolim disse:

    É a pura verdade……e uma lição não só para saber, mas principalmente aprender bju


Comentários aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s