Índia para leigos

Se você gostaria de visitar o país motivado por fotos incríveis ou ideias pré-concebidas, reflita sobre as seguintes considerações. Só para garantir. Porque né, eles estão bem felizes aqui e é você quem está chegando, então só vale a pena se for bom para todo mundo.

Resumindo, considere a Índia como destino se você…

…gosta de gente. Muita, mas muita gente, passando de pequenas aglomerações ao caos completo esmagador de pessoas. Se você é do povo e está mais para pista do forrobodó que para rei do camarote, aqui é o seu lugar.

…não se incomoda com poluição de qualquer espécie (visual, sonora, olfativa) ou com condições duvidosas de higiene. Lixo por aqui é mato, cresce por todo lado. Se você acha que São Paulo é o seu limite, por favor, repense.

…não tem frescura. A não ser que você planeje meticulosamente uma (chata) viagem pela Índia dentro de uma bolha ocidental, vai cair em hotéis que clamam por reforma e faxina, ônibus e trens caindo aos pedaços, todo tipo de animal no meio da rua (porcos, vacas, cabras, cachorros, gatos, ratos, etc), banheiros turcos (aquele de agachar), banhos de balde. E por aí vai.

…passa batido com as necessidades fisiológicas alheias. Fazer xixi (às vezes cocô), arrotar, catarrar, cuspir e assoar o nariz no chão são eventos públicos por aqui. Não ali meio escondido não, é bem do seu lado mesmo.

Dar um tapa na dentadura também é evento público por aqui.

Dar um tapa na dentadura também é evento público por aqui.

…mantém a cuca fresca quando tentam te passar para trás. Acontece desde o preço inflacionado para turistas, que exige uma persistente barganha cotidiana, até níveis avançados de trapaça, com gente disposta a inventar todo tipo de mentira para tirar seu dinheiro.

…aceita a insignificância de ser pedestre em um trânsito alucinante. Se você é defensor ferrenho dos direitos dos mais frágeis no ecossistema das ruas, pode esquecer. Aqui pedestre é pior que vaca, pois elas pelo menos param o fluxo ao atravessar. Na Índia, coisa dificílima é achar uma calçada, a faixa de pedestres não funciona (e nem o sinal vermelho, às vezes). O jeito é se jogar na rua e seja o que Deus quiser, com uma sonora buzina sempre na orelha.

…topa jogar conforme as regras. Quer aproveitar os passeios para namorar bastante? Quer tirar as alcinhas decotadas e shortinhos do armário para variar o guarda-roupa de escritório? Desculpa, a Índia não serve. Inegável que as coisas estão mudando, mas enquanto isso, na minha modesta opinião, não cabe a quem é de fora enfiar uma cultura estranha goela abaixo. Lembrando que aqui os casais mal andam de mãos dadas.

…adora ser abordado por desconhecidos. Para tirar fotos, para comprar coisas, para falar inglês, para esmolas, para corridas de rickshaw… É impossível passar incólume a cinco minutos em uma rua indiana, senhor estrangeiro.

…não se deprime com a miséria, embora fique tocado por ela. Aqui a pobreza absoluta está por toda parte, lembrança dolorida (e necessária) de que não existe realização plena enquanto o mundo continuar assim.

Anúncios

18 Comentários on “Índia para leigos”

  1. Silvane Santos Silva Felício disse:

    Débora, desejo que seu Natal seja maravilhoso!!!! Que o Ano Novo seja renovação para as coisas que são boas e que te fazem feliz .Boas Festas menina audaciosa!!! Abraços,Silvane.

  2. Silvane Santos Silva Felício disse:

    Querida Débora! Admiro sua determinação em querer para sua vida mais conhecimento. A maneira como vem transmitindo o que está vivenciando, me deixa encantada. Que experiência maravilhosa . Que a Luz da Virgem Maria te guie e te guarneça. Fique com Deus,abraços carinhosos,Silvane.

  3. Amanda disse:

    O importante é que o mundo é grande e tem espaço pra todo mundo. Definitivamente a India não é pra mim, mas tá te fazendo muito bem! :)

  4. Simone Caldas disse:

    A Índia é para os fortes como você.

  5. Mônica Teixeira Pinto azevedo disse:

    Débora querida ! Muito bom os relatos de sua viagem ,a maneira como escreve e descreve suas experIências o leitor tem a experiência de viver com vc todos esses momentos ! Parabéns!Bj

    • deborazampier disse:

      Oi Mônica, que legal você aqui, tudo bem? Obrigada por acompanhar o blog, ainda bem que ainda tem mais 11 meses de muita história e vivência! Beijo grande em todos da família!

  6. Maira disse:

    Ainda bem que o tinho não é um viajante despreparado e já sabia de tudo antes né??
    Aproveita aí, hehehe!
    Saudades da minha irmã

  7. Aline disse:

    definitivamente, não é um lugar para passar férias!

  8. Dalva disse:

    Boa descrição para leigos e para espiritualistas, reflitam a respeito da derradeira frase.
    Cabe aqui a palavra coragem desta pessoa, que quer ver a realidade do mundo, sem ilusões aparentes. Precisa ser forte e convicto do que quer conhecer e aprender.
    Cuide-se.
    Luz, Paz e Amor que sempre estejam com você.

    • deborazampier disse:

      Acho que tive uma boa professora sobre a importância de se manter firme na realidade, e hoje acho que não tem nada mais lindo que isso. Beijos carinhosos, mãe

  9. Eslei R. Paladin disse:

    É a Índia não é pra qualquer um mesmo, parabéns pelo trabalho Débora. :)


Comentários aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s