Obrigada, ladrão

Uma das maiores pragas da humanidade é a expectativa. Ficamos ansiosos esperando que algo aconteça. Aí ficamos metódicos para que a tal coisa aconteça exatamente do jeito que planejamos. E, por fim, ficamos frustrados quando a situação não sai lá bem do jeito que imaginamos (ou seja, quase sempre).

Já tem um tempo que estou em processo de autodetox desse péssimo hábito, mas o negócio ganhou corpo especialmente nesta viagem, onde tudo é um mar incertezas e coisa mais fácil é dar com um programa de índio incidental.

Aí que nesta semana, como vocês já sabem, veio o roubo do celular bem na véspera do aniversário, em dias de chuva torrencial em Kandy. Old Débora já estaria praguejando porque tinha expectativa de um aniversário incrível cheio de coisas boas. Débora nova está achando que coisa boa mesmo foi esse larápio ter aparecido. Senão vejamos:

– Não fosse essa história, não ficaria a lição para tomar cuidado quando o ambiente parece inofensivo.

– Não fosse essa história, não ficaria o calorzinho no coração pela solidariedade dos turistas que interromperam seus passeios para ajudar no que fosse preciso.

– Não fosse essa história, não ficariam as interessantes horas de convivência com a polícia local, que mesmo com inglês e possibilidade de ação limitados, tratou o caso como se tivesse acontecido com um vizinho – com atenção, sorrisos afetuosos e um copinho plástico de guaraná amarelo para alegrar a aniversariante que dava queixa.

– Não fosse essa história, não ficaria a satisfação por conseguir dar a volta por cima e resolver tudo em apenas um dia.

– Não fosse essa história, não ficaria um dia a mais no hostel convivendo com a zeladora mais fofa do planeta. Do tipo de gente que não aguenta ver você preparando um miojo puro e corre para cozinhar uns legumes para dar mais sustância. Não, você não pagou por isso, é da comida dela.

–  Não fosse essa história, passaria o dia inteiro do aniversário vagando por aí de mente desocupada, lamentando não estar perto dos queridos do Brasil. Não daria o devido valor a um suculento prato de espaguete e a uma torre de chopp na prazerosa companhia de colegas de hostel depois de um dia resolvendo pendengas na rua.

– Não fosse essa história, não teria vivenciado uma situação real para treinar a calma e o autocontrole. O tipo de coisa que não adianta especular em teoria meditando em templo budista: a hora do vamos ver é quando, claro, as coisas estão fora do controle.

– E, principalmente, não ficaria a prova empírica, via crowdfunding, de que vocês estão aqui, apoiando e se divertindo com essa viagem, incluindo gente que eu sequer conheço. É efeito colateral que nem um milhão de celulares roubados poderiam pagar.

Anúncios

10 Comentários on “Obrigada, ladrão”

  1. Luciene Cruz disse:

    Débora,
    Que delícia de post!
    O valor está nas pequenas coisas!
    Tô bem feliz que tudo está indo como o sonhado!
    Boa sorte!

  2. Juliano disse:

    Mais um passo pra evolução da alma, às vezes um pouco de caos ajuda. Tá enxergando o copo meio cheio 😉. Bj e boa jornada!

  3. Taís Z Mantelli disse:

    Pot, você merece o que há de melhor nesse mundo! É como se estivéssemos nessa aventura maravilhosa com você. Obrigada por escrever cada passo, é muito boa essa sensação de conhecer novos lugares e culturas!
    Beijo grande e com saudade da potisneide.
    <3

    • deborazampier disse:

      Que bom que está gostando pot! Tento passar ao máximo as minhas experiências, boas e ruins (mas no final até as ruins são boas, que é quando aprendemos e amadurecemos né?) beijo da prima, saudades! <3

  4. Marília disse:

    <3 que lindo! Exatamente isso!!!! =*
    beijo enorrrrrrrme cheio de orgulho da minha bibi :)

  5. Dalva disse:

    Aleluia! Vamos em frente! Boas lições + aprendidas = evolução.
    Mami feliz com filha

    Bj e boa sorte
    Amor


Comentários aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s