Outras coisas chinesas

Antes tudo parecia diferente demais. Depois desse mês aqui, seguem algumas observacões fundamentadas.

1) Cachorro quente, o verdadeiro
Parece que é um público bem restrito (e me garantem, cada vez menor). Só achei uma loja autodeclarada de carne de cachorro, essa da foto. Por outro lado, coisa mais fácil é ver chineses passeando com seus animais de estimação pela rua.

IMG_6885.JPG
Em Lijiang, província de Yunnan

2) Escatologias públicas
Cuspir, arrotar, soltar pum, colocar crianças para fazer necessidades na rua, tudo verdade. Mas desde a Índia tenho achado meio infantil usar o ocidente como parâmetro absoluto de certo e errado. É só diferente e pronto. Assim como para eles o certo é comer com palitinhos e para nós com talheres, na cultura chinesa o certo é se aliviar assim que a necessidade surgir (parece até que por crenças médicas e espirituais, a conferir).

3) Super barulho ao comer e ao usar o telefone
Sim, mas pare!, não estão fazendo para te irritar. Assim que cheguei ficava encarando para ver se eles se tocavam. Aí me olhavam de volta com cara de “que foi, minha filha?”, sinceramente sem entender qual o problema. Desde então quem se tocou fui eu.

4) Poluição
Está aqui, principalmente no ar nevoado, mas as cidades não são sujas nem têm cheiro ruim. Inclusive as pessoas pescam e nadam nos rios e lagos e as lixeiras públicas costumam ter divisão para reciclados.

IMG_7819.JPG
Pescaria no centro de Pequim

5) Furação de fila
Essa é complicada, porque quando afeta o próximo fica difícil justificar com tradições e costumes. Mas vamos lá. Não são poucos os países desenvolvidos onde vi gente fazendo isso na maior cara de pau, tampouco a prática está erradicada no Brasil. E se alguém está furando, é porque alguém está formando a fila. Um dia perguntei para uma chinesa se eles não se incomodam com isso. Ela disse que muita gente acaba ficando quieta para evitar briga, ou seja, uma calma e paciência que não temos.

6) Homens sem camiseta ou com a pança para fora (inclusive em lugares fechados)
Engraçado, gente.

IMG_8013.JPG
Restaurante em Pequim

7) Cigarro
Dureza. Fumam muito, nos restaurantes, trens, ônibus fechados, ruas tumultuadas. Em alguns poucos lugares estão proibindo, mas pelo jeito vai demorar a pegar, se pegar.

8) Overdose de fofura
A principal crítica que ouvi de ocidentais que moram aqui, convivendo suficientemente para sair de primeiras impressões: os chineses são tão solícitos que às vezes passam do ponto. Uma pessoa começou a fugir de casa para evitar vizinhos ultraparticipativos.

Anúncios

4 Comentários on “Outras coisas chinesas”

  1. Dalva disse:

    Obs.: e esta foto do Instagram heim?

    Como assim?

    Que propaganda!

    Será que entendi certo?

    Bjs

    • deborazampier disse:

      Acho que entendeu! É um cartaz que fica em um restaurante super conhecido onde fui almoçar ontem, achei muito interessante porque exemplifica o que tenho percebido desde que cheguei aqui: essa China aparentemente sisuda e fechada para quem não conhece na verdade é super lúdica e bem humorada. Bj

  2. Dalva disse:

    Ol´´a caríssima filha
    Não posso deixar passar esta…o item 2 para mim, é uma questão de higieneXsaúde pública que afeta sim o próximo, portanto mesmo que a cultura e a medicina chinesa apontem como a melhor alternativa, fico aqui com a minha escolha, faça, mas em lugar apropriado para isto.
    Bjs carinhosos
    Mami

    • deborazampier disse:

      Mami, vamos por partes. Nesse item eu citei 1) cuspir, arrotar e soltar pum, que vamos lá, acredito mais chocar nós ocidentais que atrapalhar a higiene e saúde pública. Fiquei pensando que no Brasil está cheio de gente fazendo isso, a diferença é que aqui é socialmente aceitável (se bem que jovens chineses mais bem educados morrem de vergonha, segundo me disseram). Quanto às crianças fazendo necessidades na rua. Realmente em um primeiro momento é estranho ver aquele monte de calça com furo agachadinha na grama ou os pais segurando em cima da lata de lixo, mas depois dá a mesma impressão higiênica como se fosse cachorro, e não sei até que ponto afeta a saúde pública (também porque claro, não são todos chineses que fazem isso com os filhos). Outra coisa interessante é que aqui ninguém usa fralda descartável, o que é bom pensando no meio ambiente para um pais de 1,4 bilhão. Enfim, continua diferente para nós, mas depois de um tempo fica estranhamente normal. Bj saudade


Comentários aqui!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s